Realmente é muita ousadia escrever um Código de Ética dos Profissionais de Artes Marciais. Contudo, minha vida, inclusive a comercialização, é proibida por lei. e Didática da Educação Física e Artes Marciais, com certificação no nível de extensão, emitida por faculdades credenciadas pelo MEC, tendo o reconhecimento pelo Conselho Regional de Educação Física da Bahia e Sergipe (CREF-13), na cidade de Salvador, capital baiana .Além disso, muitas coisas foram feitas e escritas por mim, dentro do universo marcial, com destaque para o Bahia.Daí então, escrever uma obra voltada para a ética marcial apresenta-se como uma audição menor. Haja vista,

O que outras pessoas estão dizendo

Não escrevi uma obra para eruditos e sim algo que possa ser entendido por todos.Espero que este passo seja o primeiro de uma longa caminhada.Por esta obra, pelo que sei,ser pioneira em relação ao tema abordado serei facilmente criticado. Mas espero que a mesma, apesar do primitivismo, sirva para dar uma maior consciência critica sobre a importância da ética no meio profissional marcial.

José Augusto Maciel Torres

Código de Ética

.

CÓDIGO DE ÉTICA DOS PROFISSIONAIS DE ARTES MARCIAIS

 

OBJETIVOS

 

1) O Código de Ética dos Profissionais em Artes Marciais, agora em frente, denominado Código de Ética, define princípios éticos, para o desenvolvimento profissional de Marcialidade. Possibilitando-os assim zelar pelo bom nome desta classe profissional;

 

2) Definir como normas de conduta para profissionais das artes marciais em relação aos seus colegas e demais profissionais relacionados, diretos ou indiretos, com os mesmos;

 

3) Alertar o profissional de diversas artes marciais, estilo ou modalidade independente, sobre seu papel enquanto educador e promotor de saúde como um todo. Mostrar a importância do seu papel Social;

 

4) Orientar os profissionais das artes marciais sobre o compromisso com o seu cliente;

COMPROMISSOS E RESPONSABILIDADES

 

5) O dever dos profissionais das artes marciais possibilita a todos os seres humanos um equilíbrio completo somático, mental e espiritual (PSICOBIOESPIRITUAL);

 

6) O profissional de artes marciais deve ter como função básica sua vida na EPISTEMIFILIA, ou seja "Amor ao Conhecimento" .Estando sempre aberto para o estudo, uma pesquisa e o aprofundamento de diversos sabres. Policiando-se sempre para evitar o posicionamento como "dono da verdade", algo que permita qualquer pessoa com constante e importante processo de atualização e aprendizagem;

 

7) O profissional de artes marciais deve trabalhar com o seu cliente e outros com uma postura cuja abordagem deve abranger o corpo, a mente e a parte energética (espiritual). Abordando sempre os aspectos globais (holísticos) do cliente.Vendo-o como um todo e jamais como partes;

 

8) O profissional de artes marciais deve sempre respeitar os demais profissionais relacionados, diretamente ou indiretamente, com suas atividades profissionais.

 

Apesar de não haver uma formação oficial para o exercício profissional de artes marciais, é de importância fundamental para o profissional o conhecimento mínimo de psicologia, anatomia, fisiologia, patologia, didática e afins. Estes conhecimentos ou possibilitam uma visão global que será o fator primordial para transformar um profissional respeitado. Levando-o a obter credibilidade social.

Jamais o profissional das artes marciais deve apresentar o seu trabalho como se fosse o único. Desrespeitar os trabalhos dos outros.É importante ter consciência dos seus limites profissionais.Sempre que possa solicitar ajuda de outros profissionais especializados.Objetivo da qualidade, credibilidade e respeito ao seu trabalho profissional.

 

Direitos Profissionais

 

O que outras pessoas estão dizendo

Ao profissional de artes marciais é dado o direito de exercer sua profissão sem sofrer discriminação por sexo, raça, cor, religião, política e posição socio-econômica.

 

Recusar a realização de trabalhos para áreas de seu conhecimento e / ou competência e também quando não se sentir bem existente.

 

Cobrar e receber dignamente pelos seus serviços profissionais. Tendo assim direito a um padrão de vida respeitado. De acordo com sua realidade socioeconômica.

 

Deveres Profissionais

 

O que outras pessoas estão dizendo

Jamais o profissional de artes marciais deve usar técnicas ou equipamentos que não tenham conhecimento. Evitando assim agressões à integridade física, mental, social ou espiritual (energia) do cliente.

 

Evite falar com outros profissionais das artes marciais ou de outras áreas afins. Procurando sempre integrar e desagregar.

 

Pesquise elevar-se profissionalmente e desenvolver valores morais dentro de sua categoria.

 

Apoiar todos os trabalhos que objetivem o crescimento de profissionais das artes marciais

 

Respeitar os Aspectos Axiológicos, bem como os padrões Éticos do local onde desenvolva o seu trabalho profissional.

 

Respeitar e levar sempre ou respeitar para todos aqueles que estão relacionados, diretos ou indiretamente, como artes marciais

 

Manter sempre um nível alto de atendimento ao cliente.Estando sempre limpo combinado com o seu local de trabalho

 

Informe com antecedência ao seu cliente ou preço do seu trabalho profissional e sempre que solicite o Recibo ou Nota Fiscal.

 

Jamais é apresentado como graduado em Educação Física ou afim, sem usar esta titulação.

 

Pagar regularmente todos os impostos e taxas exigidas legalmente.

 

Jamais fazer usos de roupas e roupas que levem ou que os clientes sintam sexual. Sempre denuncie aos órgãos competentes atitudes de outros profissionais que estão prejudicando os clientes.

 

Forneça sempre ao cliente as informações sobre sua “Formação e Experiência Profissional” e suas filiações aos órgãos competentes.

 

Relacionamentos com outros Profissionais

O que outras pessoas estão dizendo

Jamais se metros nos trabalhos de outros profissionais das artes marciais.

 

Evite fazer suspensão da suspensão de qualquer técnica terapêutica, tratamento ou medicação, dos seus clientes, feitos por médicos ou outros profissionais da área da saúde. Para que isso seja feito, é necessário que você tenha certeza suficiente de que está fazendo e das consequências dessa atitude.

 

Procure sempre posicionar dentro dos limites das suas técnicas de trabalho comercial. Evitando ser o detentor de panaceias. Procurando sempre uma harmonização com outros profissionais da área de saúde e educação para sempre dar complementação ao seu trabalho profissional.

 

Jamais, em nenhuma circunstância, colocar opiniões negativas sobre outros profissionais das artes marciais e / ou profissionais da área de saúde e educação.

 

Não alimentar comentários negativos sobre outros profissionais trazidos pelos clientes.

 

Impedir ou denunciar aos órgãos competentes qualquer profissional de artes marciais que tenham comportamento que não seja ético e que venham a criar problemas para a dignidade da classe profissional.

 

Sigilo Profissional

O que outras pessoas estão dizendo

É obrigatório o profissional de artes marciais manter o sigilo completo das informações passadas pelos seus clientes.Evitando assim fofocas e criando climas de descrédito profissional. Honorários dos Profissionais das Artes Marciais

 

O profissional das artes marciais pode cobrar pelo seu cliente uma quantia justa. Dentro da realidade do mercado profissional de pagamentos pagos pelos clientes que sofrem alterações de acordo com as condições econômicas, regionais e sociais, nas quais estão inseridas no contexto vivido. Cabendo ao profissional das artes marciais ter percepção Axiológica da situação.

 

O profissional de artes marciais publica recibos e / ou nota fiscal dos honorários recebidos sempre que o cliente solicita.

 

Quando o profissional de artes marciais desenvolve trabalhos em associações, academias, escolas e afins cabe a este profissional fazer trabalhos pessoais com uma entidade. Devendo sempre procurar trabalhar nas divisões de percentuais financeiros formais justos para as partes.

 

Apresentações de Documentos

O que outras pessoas estão dizendo

Cabe ao profissional de artes marciais a manutenção de certificados e diplomas obtidos em congressos, palestras, cursos, graduações de graus e afins de formas percebidas.

 

Manter publicamente todas as inscrições nos órgãos públicos e classes.

 

Jamais ou o profissional de artes marciais deve dizer que possui formações que não podem provar através de documentos oficiais.

 

Proibições

O que outras pessoas estão dizendo

O profissional das artes marciais deve seguir as seguintes proibições:

O que outras pessoas estão dizendo

Trabalhar com clientes que não têm competência sobre a doença

Deixar o cliente sem aulas regulares. Caso isso seja necessário, seja necessário encaminhar para outro profissional da sua inteira confiança. Para que seja feita uma parada das atividades de artes marciais ou profissional, você poderá se comunicar com bastante antecedência para o seu cliente.Dizendo-o ou o motivo e o encaminhamento que será feito. Dando ainda condição ao cliente para aceitar ou não encaminhar, permitir-o como livre arbítrio para procurar outro profissional.

Fazer exercícios físicos com seus clientes aos quais não têm conhecimentos sobre os riscos

Suspender outros tratamentos terapêuticos realizados por outros profissionais da área da saúde.

Se comportar ou até mesmo apresentar como Médico, Psicólogo, Fisioterapeuta, Nutricionista, Educador Físico etc, sem treinamento para tal.

Utilizar ou divulgar técnicas marciais com fins de prostituição ou outras atividades ilícitas e de caráter moral duvidoso.

 

Das Disposições Gerais

Cabe a todos aqueles profissionais das artes marciais que querem prestar um bom serviço para a sociedade tentar seguir estas regras simples e objetivas apresentadas neste Código de Ética dos Profissionais em Artes Marciais.